Businessman holding his stomach in pain or indigestion

INTOXICAÇÃO ALIMENTAR :Causas, sintomas e prevenção

PRINCIPAIS DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS

A apresentação abaixo traz um resumo das doenças mais comuns originadas pelo consumo de alimentos contaminados e os cuidados necessários para evitá-las.

COMER FORA DE CASA

Quando vamos a um restaurante, pizzaria, bar ou lanchonete é muito importante ficar atento às condições de higiene do local. Um lugar limpo e organizado, com funcionários uniformizados, demonstra cuidado com a qualidade dos alimentos. A atenção deve ser ainda maior quando o alimento é comercializado em uma barraquinha, trailer ou carrinho, seja na rua, seja em festas organizadas em locais públicos.

Em geral esse tipo de comércio não tem boa infra-estrutura e está mais sujeito a apresentar problemas.

Uma das dificuldades nesses locais é o abastecimento de água potável para lavagem das mãos e utensílios. Se a barraca não tiver um sistema alternativo de abastecimento, o risco de contaminação será muito alto. Outro problema comum é a falta de condições apropriadas para a conservação dos alimentos.

Se eles não forem mantidos sob refrigeração ou aquecimento, devem ser preparados e servidos de imediato.

 

O QUE OBSERVAR ANTES DE COMER

  1. As pessoas que manipulam alimentos estão limpas, com os cabelos presos e protegidos por redes ou toucas, sem adornos (anéis, pulseiras, relógio)?
  2. Os manipuladores lavam constantemente as mãos com água e sabão? Usam luvas descartáveis e utensílios limpos para pegar os alimentos prontos?
  3. O funcionário do caixa que recebe dinheiro, cartões ou outras formas de pagamento não toca nos alimentos?
  4. O local de preparo é ventilado, organizado e limpo?
  5. As comidas prontas para consumo são conservadas bem quentes (65°C, isto é tão quente que poderia queimar suas mãos) ou bem frias (5°C, como dentro de uma geladeira)?

Se as respostas forem SIM, huuumm, este local parece bom…

 

NOTIFICAÇÃO OBRIGATÓRIA

Todos os casos de doenças transmitidas por alimentos devem ser comunicados imediatamente à Secretaria de Saúde. Dessa forma, a Vigilância Sanitária será acionada para investigar as causas e, se necessário, providenciar a apreensão dos produtos suspeitos, evitando que outras pessoas sejam contaminadas.

Lembre-se de guardar sobras do alimento. Elas devem ser analisadas em laboratório para identificar o agente causador da doença.

 

 

Para saber mais:

  • Conheça a composição dos alimentos e a quantidade de energia consultando o site: www.fcf.usp.br/tabela Para fazer a pesquisa, digite o nome do alimento no campo de busca.

O site traz os endereços físicos e/ou eletrônicos das unidades federais, estaduais e municipais de vigilância sanitária que compõem o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária – SNVS

  • www.idec.org.br Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Informações sobre direitos dos consumidores, qualidade e segurança dos produtos e orientações para o consumo sustentável.

 

Fonte: Guia Didático – Vigilância Sanitária: Alimentos, Medicamentos, Produtos e Serviços de Interesse à Saúde.

Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Idec – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor