Instruções Manicure – VISA

!! ATENÇÃO PROFISSIONAIS E CLIENTES!!

• ORIENTAÇÕES
• Preconizar o uso do kit individual para uso de cliente de manicure/pedicure

• Atualização da caderneta de vacinação do profissional

• POR QUÊ?
Má higiene e falta de esterilização(autoclave) podem causar doenças

Os profissionais conhecem os riscos e os cuidados na hora de fazer a unha…

Os salões de beleza tem um papel fundamental na manutenção da beleza, porém, é um ambiente propício para a contaminação por vírus, bactérias e fungos.

Todas as profissionais são devidamente orientadas quanto aos riscos de
contaminação através dos instrumentos, tanto os perfuro-cortantes quanto outros relacionados ao ambiente.

Por conta disso preconiza-se o uso do Kit Individual (lixa, alicate e outros) para a cliente de manicure/pedicure e a atualização da caderneta de vacinação para os profissionais.

A má higienização e falta de cuidado com objetos de trabalho e déficit na
esterilização (que possui maior eficácia através de autoclave, pois estufa não elimina esporos) são causas de transmissão de várias doenças como:

Micoses: Causadas por fungos, atingem principalmente pele e unhas, são transmitidas por meio de toalhas, lençóis, protetores de cadeira e maca, lixas de unha e de pés, alicates, entre outros instrumentos. Recomenda-se uso de luvas e cuidados higiênicos específicos para cada material;

Impetigo: Bactérias da própria pele causam esta doença, sobretudo em indivíduos com a saúde debilitada. Ocorrem lesões em forma de bolhas
com pus que, se rompem e se tornam feridas. A transmissão pode ocorrer ao se compartilhar materiais contaminados como toalhas, lençóis, protetores de maca e de cadeira, espátulas e outros instrumentais;

Tétano: É causado por uma bactéria extremamente resistente no ambiente por ser em forma de esporo (como se possuísse uma “capa” ao seu redor). Penetra na pele por meio de feridas e atinge o sistema nervoso. É transmitida por instrumentos perfuro cortantes como alicates e tesouras contaminadas;

Hepatite B e C: Causadas por vírus que atacam o fígado, podendo levar à insuficiência hepática e até mesmo à cirrose. A hepatite C pode demorar
até 30 anos para se manifestar e seu tratamento é demorado, muitas vezes requer transplante de fígado. O vírus da hepatite C pode sobreviver por
até 72 horas no material contaminado e sua disseminação se dá por instrumentais contaminados. Agulhas e seringas devem ser descartadas após o uso. Atualmente existe a vacina contra hepatite B, porém não há vacina contra a do tipo C.

Pediculose: causada por piolho, pode ocorrer em regiões do corpo com pelos. Gera coceira mais intensa no pescoço e atrás das orelhas. É mais comumente transmitida pelo compartilhamento de escovas, pentes e pincéis, toalhas, lençóis e p de cadeiras e macas que não foram devidamente higienizados ou substituídos;

HIV: Atinge o sistema de defesa do indivíduo abrindo caminho para que outras infecções se instalem pelo organismo. Também pode ser transmitida por instrumentais perfuro cortantes não esterilizados e contaminados com
sangue, ou por agulhas e seringas reutilizadas. É um vírus pouco resistente no ambiente, porém, por se tratar de uma doença incurável, o risco de contaminação deve ser sempre considerado e as normas de esterilização e descarte de materiais seguidas à risca.

Valorize os prestadores de serviço
licenciados pela Vigilância Sanitária.

Visite o site e tenha acesso a lista dos profissionais.

Veja Também:

COMUNICADO CVS – SAMA

ÁGUA POTÁVEL E AGROTÓXICOS EM SÃO PAULO Considerações gerais CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVOBaixar …